História 705

Olhar o Passado para Acreditar no Futuro

Foi em 1996 que embarcámos na grande aventura de tornar o sonho realidade – A implantação de um agrupamento de escuteiros na paróquia de São Domingos de Benfica (SDB) era um desejo de longa data, em especial do nosso saudoso Padre (Pe.) Carlos Santos.

Em termos históricos, importa assinalar os seguintes momentos desta caminhada:

Em meados de 1996 o Pároco da igreja de São Domingos de Benfica, Pe. Carlos Santos, OP, fez o primeiro contacto com a Junta Regional de Lisboa (JRL) apresentando o desejo de fundar um Agrupamento do Corpo Nacional de Escutas (CNE); 

Em 10 de Outubro de 1996 a JRL nomeou o Agrupamento 380 – Calhariz de Benfica como o Agrupamento Monitor, a quem muito agradecermos ao Agrupamento Monitor, pelo empenho e colaboração neste nosso projecto.

Em 8 de Novembro de 1996, o Pe. Carlos solicitou o parecer da JRL sobre se esta considerava estarem reunidas as condições indispensáveis para a fundação de um novo agrupamento em SDB;  Em 31 de Dezembro de 1996 (OSR n.º 211) é dado início ao processo de abertura do agrupamento;

Em Julho de 1997 foi disponibilizada pela Câmara Municipal de Lisboa (CML) uma casa no Bairro das Furnas para Sede do Nosso Agrupamento, na qual procedemos às obras necessárias para torná-la numa verdadeira sede de escuteiros.

Após algum tempo de formação de responsáveis adultos e com o apoio do Agrupamento Monitor, chegou finalmente o dia em que, sem qualquer tipo de hesitação, e com autorização da JRL foram abertas as portas a um conjunto limitado de rapazes e raparigas que pretendiam dar os primeiros passos no escutismo. Decorria o dia 10 de Outubro de 1997, quando foram admitidos 12 aspirantes a lobitos e 12 aspirantes a exploradores para trabalharem em São Domingos de Benfica como extensão do Agrupamento Monitor.

Além destas admissões existiam já duas equipas: a Equipa Chacal de Pioneiros e a Equipa Sancho Pança de Caminheiros, a desenvolver trabalho no Agrupamento Monitor;

Em 24 de Abril de 1999 é oficialmente fundado o agrupamento 705 – São Domingos de Benfica, o qual tem como patrono São Domingos de Gusmão. Na cerimónia foram também filiadas a Alcateia 121 – Santa Maria Mãe de Deus e o Grupo Explorador 131 – São Miguel Arcanjo.

Neste mesmo ano, ficámos sem sede por CML ter necessitado do espaço para a construção de um parque de estacionamento. O Agrupamento passou a reunir nas instalações da Paróquia SDB, até vir a encontrar ou ser disponibilizado novo espaço para a realização das suas actividades.

A 16 de Fevereiro de 2002 foi filiado o Grupo Pioneiro 123 – São Bartolomeu dos Mártires.

Em Outubro de 2009, no âmbito da celebração de um Protocolo de cedência de espaço camarário, o Agrupamento volta a ter uma sede – o edifício do Centro Polivalente do sítio do calhau, sito no Bairro do Calhau no Monsanto, tendo dedicado o ano às obras de requalificação do referido espaço. A 24 de Abril de 2010 foi inaugurada a nova sede do Agrupamento e deu-se inicio a uma nova era.

705 – Um Agrupamento – uma bolota da árvore do escutismo…

Revisto o passado importa olhar o futuro e acreditar que é possível…

ACAMPAMENTOS DE AGRUPAMENTO ·

AcaGénesis: 2000.04.14 – 2000.04.19 – Quinta da Ferraria – AcaGénesis

ACAGRU 01: 2001.04.06 – 2001.04.11 – Quinta da Ferraria – A Ilha de Bownsea

ACAGRU 02: 2002.03.22 – 2002.03.27 – Landeira – Senhor dos Anéis I

ACAGRU 03: 2003.03.01 – 2003.03.04 – Campo Escola A.E.P.-     Senhor dos Anéis II

ACAGRU 04: 2004.04.02 – 2004.04.06 – Campo de Tiro de Alcochete -   Senhor dos Anéis III

ACAGRU 05: 2005.04.22 – 2005.04.25 – Escola Prática de Engenharia de Tancos /Almourol – A Formação de Portugal

ACAGRU 07: 2007.07.29 – 2007.08.04 – Tapada Militar de Mafra – Cem Anos, Sem Impossíveis

ACAGRU 09: 2009.02.20 – 2009.02.24 – Forte da Raposa – Olimpíadas Escutistas

ACAGRU 11: 2011.06.09 – 2011.06.13 – Campo Base Pedra Amarela – O Nobel